CGE – Controladoria-Geral do Estado Santa Catarina

CGE- SC lança guias ESG para controles internos e gestores públicos

A Controladoria-Geral do Estado de Santa Catarina acaba de lançar dois guias ESG, conceito mundial que exige das organizações a adoção de práticas de responsabilidade ambiental (E) e social (S) e de governança (G). Elaboradas por Carlos Petiz Junior e Bruno Peixoto, diretor e gerente da Diretoria de Integridade e Compliance, as publicações têm o objetivo de orientar os gestores dos órgãos e entidades do Poder Executivo na adesão à agenda ESG e destacar como a atuação das macrofunções do controle, desempenhadas pela CGE se inserem nesse contexto.

“A pauta ESG não é uma exclusividade da iniciativa privada. O setor público também está sendo convocado a caminhar na mesma direção, alinhando políticas de Estado à agenda mundial em prol da sustentabilidade”, explica o Controlador-Geral do Estado, Cristiano Socas da Silva.

Socas cita como exemplo a nova Lei de Licitações e Contratos, que entrará em vigor em 2023. “A nova legislação consagra fatores ambientais, sociais e de governança como diretrizes nas contratações públicas. Critérios

 de sustentabilidade podem – e devem – receber análise e tratamento especial na publicação dos editais de grandes obras públicas.”

O guia ESG Introdução para Gestoras e Gestores Públicos reúne informações e boas práticas para que os responsáveis pelos órgãos e entidades entendam a relevância da pauta. Segundo Carlos Petiz Junior, diretor de Integridade e Compliance da CGE, o objetivo maior é fomentar o tema e incentivar gestores a desenvolverem novas ações, projetos e políticas públicas a partir das lentes da sustentabilidade ESG.

A segunda publicação, CGE + ESG Perspectivas para os Controles Internos e a Integridade Pública, tem como objetivo apresentar possibilidades de atuação das macrofunções do controle – auditoria, ouvidoria, transparência, correição e integridade – de forma que elas sejam concebidas, desenvolvidas e alinhadas ao desenvolvimento sustentável.

Petiz explica que cabe à CGE, diante da importância exercida pelos controles internos e suas macrofunções no aprimoramento e na melhoria da gestão pública, incluir a abordagem ESG em suas atividades. “A gestão eficiente dos recursos públicos, a transparência e controle social de políticas públicas, a prevenção e combate à corrupção são ações diretamente vinculadas à sustentabilidade ESG”.

 

Informações:

Cléia Schmitz

Assessoria de Imprensa

Controladoria-Geral do Estado

E-mail: ascom@cge.sc.gov.br

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support