CGE – Controladoria-Geral do Estado Santa Catarina

CGE-SC lança pesquisa para sociedade dizer qual atitude ética espera do agente público

A Controladoria-Geral do Estado lançou nesta segunda-feira, 7 de novembro, uma pesquisa online para que a sociedade catarinense aponte quais condutas, princípios e valores éticos e morais considera mais relevantes na atuação de um agente público. O formulário, disponível em www.cge.sc.gov.br/pesquisa-publica, vai contribuir com a elaboração do Código de Ética do Agente Público do Poder Executivo do Estado de Santa Catarina.

 “O serviço público existe em função do cidadão. Nada mais lógico do que perguntar a ele quais são os principais valores que devemos priorizar em nossa atuação como agentes públicos. Além disso, a CGE promove ações de governo aberto e, nesse sentido, busca propiciar a participação social sempre que possível, construindo uma relação de confiança com a sociedade”, afirma Cristiano Socas da Silva, Controlador-Geral do Estado. 

A pesquisa é anônima. O formulário traz apenas duas questões abertas e quatro com alternativas de resposta. Entre as perguntas, o cidadão deverá responder qual é a atitude ética mais importante na atuação de um agente público, o que mais influencia estes agentes a atuarem corretamente e de modo ético e  quais os valores mais importantes a serem respeitados em suas atuações no serviço público. 

“O objetivo do Código de Ética é promover a ética, a integridade e o respeito do agente público do Poder Executivo do Estado de Santa Catarina ao usuário e usuária dos serviços públicos. Por isso é tão importante ter a participação e o respaldo da população catarinense na elaboração deste instrumento”, ressalta Carlos Petiz Junior, diretor de Integridade e Compliance da CGE-SC. 

A elaboração do Código de Ética é a última etapa do Programa de Integridade & Compliance (PIC), criado pela Lei nº 17.715/2019. Neste ano, 45 órgãos e entidades aderiram ao PIC após o mapeamento de riscos de integridade feito pela CGE. Eles se comprometeram a entregar até dezembro planos de ação para prevenir, mitigar e evitar estes riscos – vulnerabilidades que podem favorecer ou facilitar a prática de atos de corrupção, fraudes e assédios, entre outros desvios éticos. 

No dia 31 de outubro, o Governo do Estado publicou um decreto regulamentando o PIC. O objetivo é institucionalizar ações de comprometimento da gestão estadual com a prevenção e o combate à corrupção, e com a integridade e a ética. A norma prevê a adesão de todos os órgãos e entidades do Governo do Estado ao PIC. A implementação, o monitoramento e a revisão do Programa é responsabilidade da Controladoria-Geral do Estado (CGE). 

 

Informações:

Cléia Schmitz

Assessoria de Imprensa

Controladoria-Geral do Estado

E-mail: cschmitz@cge.sc.gov.br

Fone: (48) 99128-1980

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support